You are not allowed to view this news

Podcasts

A reforma tributária americana

Cenário, oportunidades e desafios. Ouça os podcasts com Júlio Castro e Devon Bodoh.

9 de abril de 2018

A história da reforma tributária americana é muito longa e detalhada, mas foi feita rapidamente. A última grande reforma feita nos Estados Unidos foi em 1986 e antes disso, em 1954. 

Essa mudança é fruto de um Congresso com maioria Republicana, assim como a United States House of Representatives e Senado. As três instituições são necessárias para aprovar uma reforma como essa. Dadas as eleições no Legislativo, no fim de 2018, era importante que os Republicanos tivessem algum resultado para mostrar aos eleitores. 

Trump falhou em reformar o sistema de saúde em seus primeiros meses de administração, depois buscou reformar o sistema tributário. Trabalhou para isso por quase seis meses – um tempo recorde. Assim, há lacunas, falhas e trechos vagos na Lei Tributária, e isso merece nossa atenção. 

A consequência em geral da Tax Law é a grande redução da alíquota de imposto de renda da pessoa jurídica nos Estados Unidos, que representará aos cofres americanos a diminuição de US$ 1,3 trilhão na arrecadação em 10 anos. 

Isso torna os Estados Unidos um país mais competitivo e atraente para que as multinacionais mantenham seus negócios, em vez de remeter seus lucros para outros países, com carga tributária mais baixa. 

Há quem ganhe e quem perca com essas mudanças. De maneira geral, a queda da alíquota de 35% para 21% torna muito interessante que investidores e empresas estrangeiras passem a operar dentro no mercado norte-americano. 

Nos Estados Unidos, a mão de obra é cara, mas a queda nos impostos a torna interessante para quem está operando no país. Há também vantagens para quem está investindo localmente, entre outros incentivos. 


Considerações para empresas brasileiras com operações nos EUA

De forma geral, a nova Lei Tributária busca incentivar a localização de negócios nos Estados Unidos, mantendo no país as receitas, além da produção de propriedade intelectual. 

Há uma preocupação das empresas brasileiras, que tendem a ficar menos competitivas por causa de nossa alta carga tributária. 
 

Impactos para subsidiárias brasileiras de empresas americanas

As medidas impactam muito todos os aspectos de uma operação internacional. Antes, comparando com o Brasil, as empresas americanas não viam diferença entre localizar negócios aqui ou nos Estados Unidos do ponto de vista fiscal. Com a nova Lei, os Estados Unidos se tornaram mais atraentes. 

As subsidiárias americanas fora do país têm isenção de impostos em seus lucros dentro de alguns limites. Assim, o que se vê é uma reestruturação drástica na forma como se configuram os investimentos nos Estados Unidos. 
 

Pontos de atenção

Muitas multinacionais norte-americanas já se movimentam para assimilar o impacto da Reforma, mas é importante questionar qual é a viabilidade e vitalidade da nova Lei Tributária americana. 

É necessário entender o cenário e estar atento às mudanças, que podem continuar, como a redução do imposto seguindo uma tendência global. É preciso estar alerta ainda a eventuais alterações na Lei Tributária, por exemplo, com o fim do governo Trump. 
 

Como a KPMG pode ajudar as empresas frente a essa rápida transformação

Um time sofisticado e especializado, tanto nas operações atuais quanto em operações futuras, pode ajudar nossos clientes a responderem à seguinte questão: como nos reestruturamos para que fiquemos preparados para o novo sistema? 

Há exemplos de grandes grupos brasileiros se movimentando para se adaptar e continuar se desenvolvendo em meio a essas transformações. 

Considerando o conhecimento que a KPMG tem do modelo, os melhores profissionais estão preparados para alinhar nossos clientes à nova lei. 


Ouça os podcasts com:

Júlio Castro, Sócio da KPMG nos Estados Unidos, que também fala sobre o tema e as mudanças significativas, tanto para as empresas brasileiras com subsidiárias nos Estados Unidos quanto para as que desejam se estabelecer por lá e as organizações norte-americanas que pretendem se instalar no Brasil.

Júlio Castro - Os impactos da Reforma tributária dos Estados Unidos

 

Devon Bodoh, Sócio no US Washington National Tax Office, Líder em Complex Transactions Group, Sócio-líder Latin America Markets Tax e US Partner responsável pelo US-Brazil Corridor, que traça um panorama da Reforma Tributária Americana e suas implicações para empresas brasileiras ou que atuam no Brasil. 

Podcast Completo Devon Bodoh

Podcast 1 Devon Bodoh - Histórico da Reforma

Podcast 2 Devon Bodoh - Empresas brasileiras atuando nos Estados Unidos

Podcast 3 Devon Bodoh - Subsidiárias brasileiras de empresas americanas

Podcast 4 Devon Bodoh - Pontos de Atenção e de ação

Podcast 5 Devon Bodoh - Como a KPMG pode ajudar as empresas

()