Você não tem permissão para ver essa notícia

KPMG

Fabricantes não conseguem entender a i04

A maioria das fabricantes está ficando para trás na quarta revolução industrial e arriscando sua sobrevivência.

27 de novembro de 2018

De acordo com a nova pesquisa da KPMG International, a quarta revolução industrial (Indústria 4.0 ou i4.0) requer uma mudança transformacional em um ritmo que a maior parte das fabricantes não está conseguindo acompanhar. A KPMG alerta que, se as fabricantes continuarem no atual percurso, elas provavelmente sofrerão rupturas que serão causadas tanto pelos concorrentes quanto pelos novos players do mercado. A KPMG está pedindo aos CEOs que elaborem uma estratégia que seja cascateada para os demais níveis da empresa e implementem uma mudança em grande escala agora para que consigam responder às realidades do setor de produção no mercado atual.

Comentando sobre a pesquisa, Doug Gates, Líder Global da prática de Industrial Manufacturing na KPMG, disse:

"Poucas organizações desenvolveram uma interconectividade holística de ponta a ponta – nossa definição do nível mais alto de maturidade da i4.0 – entre as revolucionárias ferramentas e tecnologias voltadas para a i4.0 de hoje. A maioria ainda está nos estágios iniciais, nos quais o investimento se deve a reduções de custo estimadas. A revolução industrial é muito mais do que eficiência, e as fabricantes que não incorporarem um novo modelo de negócio provavelmente terão sua sobrevivência ameaçada em um futuro bem próximo."

No novo relatório, A Reality Check for Today's C-suite on Industry 4.0 – experimentation is ending, a KPMG identificou um falso sentimento de segurança mantido no nível executivo de muitas fabricantes. À medida que as organizações implementam projetos únicos e abordagens de transformação ascendentes – desde mudanças físicas em instalações até a integração de Big Data – as eficiências de custo são mencionadas como evidência da transformação i4.0.   

As empresas podem ver seus resultados aumentarem no curto prazo, mas a KPMG constatou que iniciativas individuais revelam-se mais dispendiosas e menos lucrativas no longo prazo quando a empresa precisa fazer ajustes ao longo de sua jornada devido ao incrível ritmo de mudanças vivenciado pelo setor de produção.  

Comentando sobre a pesquisa, Doug Gates, Líder Global da prática de Industrial Manufacturing na KPMG, disse:

"Estamos vendo as organizações obterem somente o valor marginal de projetos-piloto desconectados entre si e desvinculados de uma estratégia maior. É semelhante ao caso de uma pessoa que para de tomar seu antibiótico antes porque se sente melhor – pode ser que esteja tudo bem hoje, mas não considerar os possíveis efeitos a longo prazo resultará em um problema mais difícil de ser resolvido depois."

Em vez disso, a KPMG sugere que as fabricantes definam como a organização precisa ser amanhã para ser competitiva ou disruptiva. Tendo isso em mente, elabore uma estratégia com um plano detalhado e crie uma cultura que preste suporte a uma mudança em grande escala desde o staff até os executivos da empresa. As organizações com essa base estão bem posicionadas para liderar a mudança que estamos vendo na produção industrial hoje.

Com a transformação empresarial holística como objetivo final, por onde as fabricantes devem começar? A KPMG apresenta quatro pontos fundamentais para a transformação i.40:

  • Desenvolva a estratégia partindo da cúpula da empresa, não do chão de fábrica.
  • Reestruture a sua organização, deixando de ser uma empresa em silos e passando a ser uma rede de valor.
  • Crie uma cultura dinâmica que incorpore o valor corporativo das novas tecnologias digitais.
  • Descarte seus atuais KPIs; chegou o momento de repensar como mensurar o sucesso.

Gates diz:

"Se as fabricantes não estiverem bem em sua jornada i4.0 até 2020, elas terão problemas para acompanhar o ritmo dos novos players do mercado. Elas não precisam ter concluído a jornada, mas precisam, sim, ter uma base implementada: uma abordagem estratégica, um plano holístico de transformação e a cultura certa para aderir às mudanças.

Clique aqui para saber mais sobre a pesquisa e ler os detalhes sobre os principais pontos para o alcance do sucesso.

Para consultas de mídia, entre em contato com:
Lauren Mostowyk
KPMG International
+1-416-777-3155
lmostowyk@kpmg.ca

()