Você não tem permissão para ver essa notícia

ACI

Riscos emergentes

Responsabilidades dos Conselhos de Administração aumentam com a disrupção

22 de abril de 2019

O ACI Institute Brasil perguntou a diversos sócios da KPMG quais seriam os principais riscos para 2019, considerando o atual cenário globalizado e disruptivo. O resultado deu origem ao material Top Emerging Risks 2019, realizado em parceria com o KPMG Board Leadership Center.

Entre as preocupações pontuadas pelos sócios, destacam-se os riscos relacionados às incertezas políticas e econômicas no Brasil, à segurança cibernética, à Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais e a aspectos tributários.

“Vivemos em um mundo globalizado, onde crises internacionais podem impactar até mesmo uma empresa familiar. Com essa questão, percebemos que os riscos se multiplicaram, e os impactos são maiores hoje do que eram no passado”, explica Fernanda Allegretti, gerente sênior do ACI Institute.

Ela acrescenta que a disrupção merece grande atenção das empresas, pois ao mesmo tempo em que o uso de novas tecnologias representa uma oportunidade de inovação, os riscos estão presentes no processo e não devem ser ignorados.

Conselho de Administração

Nesse contexto, aumentam as responsabilidades dos Conselhos de Administração com relação à observância de questões relacionadas a ética, compliance e monitoramento dos riscos, por meio de uma boa estrutura de governança.

A gerente do ACI destaca ainda a importância da diversidade nos Conselhos de Administração. “Essa tem sido uma pauta recorrente no meio da governança, principalmente no exterior. Com a presença da diversidade, o conselho pode monitorar com maior precisão os temas em um ambiente de negócios cada vez mais complexo”, comenta.

Saiba mais no podcast a seguir:
 

Para acessar o estudo, clique aqui.

()