Você não tem permissão para ver essa notícia

Iniciativas institucionais

Com a palavra, os CEOs

KPMG conversou com mais de 2,5 mil executivos de 63 países. Confira os resultados no CEO Outlook 2019.

30 de maio de 2019
Gráficos saindo do papel e ficando em alto relevo

A KPMG acaba de lançar a 5ª edição do CEO Outlook, um dos mais expressivos estudos realizados com a participação de executivos de diversas partes do mundo. Ao todo, 2.535 CEOs de 63 países responderam à pesquisa, sendo 285 da América do Sul, incluindo 50 brasileiros.

A publicação traz anualmente para o mercado uma importante e abrangente análise sobre o desenvolvimento dos negócios, desafios que os líderes enfrentam e as estratégias para transitar pelo cenário atual, a partir de informações confiáveis sobre as tendências em diversas frentes do negócio.

Em âmbito global, a pesquisa detectou maior confiança por parte dos CEOs. Otimismo, resiliência e valores sólidos são os pontos que guiam as lideranças no mercado. Com mudanças cada vez mais rápidas, os resultados do estudo indicam que os CEOs buscam acompanhar o ritmo, mas têm como desafio desenvolver ferramentas para, também, antecipar as mudanças a fim de agir da melhor maneira.

A maioria dos executivos entrevistados, 83%, acredita no crescimento nos próximos três anos. Expandir os negócios para mercados emergentes é uma opção para 63% dos CEOs globais, e para 87% deles, essa é uma estratégia que os tornará mais resilientes.

América do Sul

No recorte sul-americano da pesquisa, o otimismo para os próximos três anos também predomina – 42% estão “muito confiantes” em relação à economia dos seus países, e outros 38% estão confiantes. Para 65% dos entrevistados, a economia mundial irá melhorar nesse período.

O estudo aponta que as empresas da América do Sul se posicionam para expandir os negócios geograficamente para territórios com economia em desenvolvimento, tanto no próprio continente quanto em países do leste europeu e China.

Outro aspecto observado é que os maiores riscos estão relacionados à implementação de novas tecnologias. O risco operacional é a preocupação de 21% dos entrevistados.

Brasil

A confiança dos CEOs se estende também para o Brasil. Entre os 50 participantes, 76% demonstram estar confiantes a respeito da economia do país nos próximos três anos. Mais da metade dos entrevistados, 62%, tem no radar a expansão dos negócios para mercados emergentes.

As alternativas de crescimento para o Brasil indicadas pelo estudo passam por alianças e operações com outras empresas, uma opção também para CEOs sul-americanos.

A segurança cibernética é o aspecto que mais preocupa 22% dos CEOs brasileiros em relação aos riscos de crescimento. No país, 60% acreditam que “agir com rapidez é a nova moeda de troca no mundo dos negócios”, e buscam por mudanças.

Assista à mensagem do presidente da KPMG no Brasil, Charles Krieck, sobre o lançamento do estudo CEO Outlook 2019.

Para conferir o estudo, clique aqui.

Nenhum ()