Você não tem permissão para ver essa notícia

Notícias

Quanto custa vender uma empresa?

Saiba como negociar para obter o melhor retorno financeiro

12 de dezembro de 2019
Empresário analisando contrato de venda de uma empresa

O valor a ser cobrado pela empresa é uma das preocupações de muitos empreendedores que optam pela venda, e na urgência de definir esse número, alguns partem para uma estimativa superficial, somando patrimônio físico e subtraindo dívidas. Esse método é pouco recomendado, uma vez que subestima a trajetória da organização e do próprio empreendedor, além de gerar baixos rendimentos.

Uma boa oferta de venda exige o tratamento de fatores complexos, como ativos intangíveis, projeções e comportamento do mercado. Além disso, considera o capital a ser obtido pela compra, por meio do controle dos pontos da negociação e, sobretudo os custos com a transação. Entre os modelos e tamanhos dos negócios, as siglas mudam proporcionalmente e, assim como as tributações, a complexidade de sociedades e a saúde organizacional igualmente pesam no cálculo.

As despesas envolvidas na venda

Sabendo quais são os principais custos do processo de venda, desenha-se um modelo que ajuda a prever o envolvimento financeiro do empreendedor. É válido lembrar que as despesas da transição precisam ser encaradas como investimentos, porque abrangem pontos fundamentais para a correta execução da transferência. Subestimar algumas etapas ou ainda tratá-las de forma inadequada provoca contratempos futuros que são prejudiciais à empresa, comprador e empreendedor.

Assessoria jurídica

Como a venda altera a sociedade, e ainda pode impactar a fonte de renda do empreendedor, o aconselhável é buscar conhecimento jurídico na interpretação das cláusulas e na organização de documentos. Ter o acompanhamento de um profissional é essencial para evitar perdas ou imprevistos pós-venda em relação às obrigações previdenciárias, trabalhistas e cíveis.

Assessora jurídica lendo sobre contratos de venda de negócios.
Contratar um profissional jurídico especializado é fundamental para evitar problemas no futuro.

Entre as tarefas compreendidas pela assessoria jurídica, estão os encaminhamentos para o acordo de confidencialidade, que evita a exposição da empresa durante as negociações e a auditoria legal. Pela imagem e a segurança dos envolvidos na transação, esse apoio especializado jamais deve ser negligenciado ou executado sem supervisão profissional.

Saiba como afastar os contratempos que podem complicar a negociação

Assessoria contábil

Entender a situação financeira da organização com a contribuição de um profissional contábil oferece precisão e confiança nas avaliações realizadas. Isso porque, além de entender dos cálculos, a assessoria também tem expertise para resolver questões relacionadas às tributações e à formulação da transação - ponto crítico para promover condições de gerar os melhores rendimentos com a venda.

Dependendo da forma como a transação é acordada, o valor dos impostos a ser deduzido muda significativamente. Em alguns casos, por exemplo, receber a soma de uma vez é o menos indicado, sendo que parcelar os valores por um período determinado pode ser uma opção mais eficaz. Por isso, para saber qual é a melhor saída em cada situação, a assessoria contábil se faz necessária.

Divulgação da oferta e negociações

Exposições desnecessárias podem trazer especuladores, o que causa transtornos à empresa. Muitas vezes, a transição pode ser interpretada como um sinal de problemas, gerando insegurança na equipe, parceiros e clientes. Por isso, existe a forma e o momento certo para comunicar as intenções do empreendedor publicamente, caso seja necessário.

Dependendo dos objetivos da venda, o recomendado é buscar um formato adequado ao anúncio da oferta. Empresas especializadas podem fazer o intermédio com potenciais compradores e, dessa forma, evitar um desgaste provocado por negociações incompatíveis.

Declaração de Imposto de Renda

Desde 2017, a legislação prevê percentuais específicos sobre a receita recebida no Imposto de Renda da Pessoa Física do empreendedor. Sendo assim, deve-se estar atento à contribuição que acontecerá por declaração e completa responsabilidade do vendedor. Caso haja obrigação de prazos, o atraso pode incidir em multas, portanto, evitar esse tipo de cobrança é fundamental para o bom andamento dos negócios.

Empresário analisando a declaração do Imposto de Renda sobre a venda de negócio familiar.
A declaração do Imposto de Renda é de responsabilidade do vendedor da empresa.
  • 15% sobre ganhos que não ultrapassarem R$ 5 milhões;

  • 17,5% sobre ganhos que excederem R$ 5 milhões e não ultrapassarem R$ 10 milhões;

  • 20% sobre ganhos que excederem R$ 10 milhões e não ultrapassarem R$ 30 milhões;

  • 22,5% sobre ganhos que ultrapassarem R$ 30 milhões.

Apoio profissional

A preparação do negócio demanda uma auditoria minuciosa, que compreende a revisão de processos e ativos, com o objetivo de obter um prontuário preciso da saúde organizacional. Trata-se de uma etapa crucial e decisiva para a definição do preço e do modelo de negociação. Alguns empreendedores fazem suas ofertas baseadas no “achismo”, contaminados por suas impressões e justificativas subjetivas sobre a valorização da empresa.

Veja como uma assessoria pode te ajudar a encontrar o melhor negócio

O serviço de consultoria em vendas ajuda empreendedores que não possuem expertise ou tempo para coordenar a transação e ainda realizar suas atribuições de liderança simultaneamente. O trabalho acontece por meio da execução de métodos para a definição dos valores e preparação do negócio. Em paralelo com as atividades da empresa, é realizado o acompanhamento dos processos e possíveis aperfeiçoamentos antes da sucessão.

O resultado de uma oferta incompatível certamente será algo frustrante, por isso, contar com uma visão profissional é fortemente recomendado do início ao fim. Quanto mais diversificado e capacitado for o apoio, maiores serão as chances de fazer um bom negócio.

Boutique de M&A

No caso das boutiques de Mergers and Acquisitions (fusões e aquisições), o atendimento é diferenciado, sendo exclusivo e focado na excelência. Geralmente, essas empresas buscam um modelo de atividade mais segmentada para superar o padrão do mercado. O trabalho pode abranger, sempre de forma customizada, etapas que vão desde a avaliação até o relacionamento pós-venda. Como demandam maior envolvimento com a empresa, tendem a ter uma rede de contatos e divulgação setorizada.

Regime tributário da empresa e encargos sobre os valores recebidos

Sobre os valores recebidos incidem tributações que deverão ser pagas por quem está vendendo e pode colocar a empresa em um novo regime tributário. Ou seja, reflete-se sobre a receita do empreendedor, mas também pode afetar os demais sócios, em casos de sociedades.

Por isso, deve-se verificar de que forma a nova participação poderá impactar nos rendimentos dos demais e da própria empresa. A legislação vigente prevê diferentes modelos de encargos de acordo com o capital, assim como o modelo de sociedade pode ser alterado. É preciso estar atento a essas mudanças e se preparar para elas.

O ganho de valor do empreendedor, caso seja superior ao valor inicial investido, gera encargos a serem contados no Imposto de Renda. Ainda podem ser obrigações de quem vende valores com documentações e possíveis transições societárias.

Para fechar um bom negócio

Com um bom planejamento e preparação, as chances de satisfação com o negócio realizado são certeiras. Por mais que demande esforço operacional e recursos, no final das contas, o que vale é o interesse do empreendedor, os planos que pretende seguir e a compatibilidade com o rendimento obtido. Conseguir contemplar a relação pós-venda pretendida e realizar suas demais aspirações, além dos da empresa, é o principal objetivo.

A intermediação profissional do processo é uma garantia que deve ser buscada em todas as situações. Seja por área ou completa, a avaliação especializada contribui para a execução eficiente de todas as etapas, dando direcionamentos seguros à sucessão.

Nenhum ()