Você não tem permissão para ver essa notícia

International Desks

Negócios com Israel

Líder do Israeli Desk comenta as oportunidades de mercado com o país do Oriente Médio.

14 de novembro de 2019

As relações diplomáticas entre Brasil e Israel estão em seu melhor momento histórico e vinham se estreitando desde 2010, quando o país se tornou parceiro do Mercosul. É o que observa Felipe Catharino, líder do Israeli Desk da KPMG no Brasil.

Os principais produtos que Israel importa do Brasil são carne, soja, café e suco de laranja, movimentando cerca de US$ 320 milhões para o mercado brasileiro. Empresas do país do Oriente Médio também têm negócios por aqui nos setores farmacêutico, agrícola e imobiliário, além de atuarem fortemente em cyber security e defesa.

No sentido inverso, empresas brasileiras podem encontrar em Israel mão de obra qualificada e tecnologias avançadas. As startups israelenses são conhecidas pelo desenvolvimento de soluções com grande impacto na sociedade, como aproveitamento de água, carregamento rápido de baterias e segurança.

“Muitas empresas de tecnologia possuem centros de pesquisa e desenvolvimento em Israel, e as brasileiras já viram esse potencial tanto para fazer investimentos quanto para captar talentos”, pontua Catharino.

O líder do Israeli Desk ainda afirma que os israelenses prezam a confiança e os relacionamentos de longo prazo, ao mesmo tempo que são bastante pragmáticos e rápidos para tomar decisões.

No vídeo a seguir, Felipe Catharino descreve a relação comercial entre Israel e Brasil e a cultura do país, contando um pouco mais de sua história profissional como líder da prática israelense. Confira:

()